NOVAS E VELHAS IMAGENS DE FAMÍLIA

Experiências com teatro-imagem

Beatriz Pinto Venancio
Professora da UFF e doutoranda Teatro - UNIRIO

Esta comunicação, fundamentada em um trabalho de extensão universitária, realizado de janeiro a dezembro de 1999, aborda questões relativas às representações de família para um grupo de mulheres idosas. Em oficinas ocorridas em um Projeto de Teatro e Memória da Universidade Federal Fluminense, utilizamos a técnica de teatro-imagem, criada por Augusto Boal. Partimos de representações de família do passado, do presente e da família ideal que nos permitiram perceber que estas mulheres viveram um período de transição, de múltiplas e rápidas transformações na estrutura familiar. Se, por um lado, a família vivida (a do passado) situa-se fora da esfera dos conflitos, com papéis pré-determidados, por outro, aparece como não escolhida, gerando frustrações, como uma camisa-de-força capaz de imobilizar as formas de se relacionar. No entanto, compreender as novas formas de viver em família torna-se uma tarefa difícil, provocando o surgimento de estereótipos e outros imobilismo.

A experiência com o teatro-imagem permitiu discutir a variedade de concepções de família com o grupo, o entendimento das diferenças de escolhas e o próprio embaraço causado pelo exercício da escolha. Enfim, o contemporâneo aprendizado que emerge do desejo de solidão e, ao mesmo tempo, de encontro.

 

[an error occurred while processing this directive]