DONATE

Juventude, Cultura e o Corpo na Performance

Juventude, Cultura e o Corpo na Performance

Coordenadoras:
Stephani Woodson  e Tamara Underiner, Arizona State University, Maria Inés Falconi, Universidad Popular de Belgrano y Associación Argentina de Teatristas Independientes para Niños y Adoloscentes (ATINA)

A circulação crescente do termo "cultura juvenil" (o qual, pelo menos nos E.U.A., inclui uma faixa etária que se amplia permanentemente) nos compele a uma re-examinação das maneiras que os dois termos se interagem: Como a categoria "juventude" se cruza com as noções mutáveis de "cultura"? Como a "cultura juvenil" e suas muitas manifestações performativas se cruzam com as estruturas ideológicas da "infância" incluíndo: infância como um espaço da memória, infância como um espaço do medo, infância como um espaço de disciplina, infância como um espaço de mercadoria, espaço como um local para dominação imperial? Como as concepções de "cultura juvenil" atravessam as geografias hemisféricas através das formas de mídia e ao vivo, e como estas concepções operam sobre os corpos e as experiências vividas das crianças e jovens? Como são as diferenças na articulação da infância e seus discursos derivados (os direitos infantis, as determinações de consentimento sexual, as definições de criminalidade e performances de gênero como música e teatro para os jovens) tratados através das localidades, regiões, nações? Como os estudos culturais da infância através do hemisfério dão conta e reiteram essas variações? Este Grupo de Trabalho procura trabalhos e projetos que tratem ativamente dessas questões através da cultura expressiva como o teatro, a música, dança e outras formas de performance pública e privada.

Image Gallery