DONATE

Você está aqui:Coleções Especiais»HIDVL Perfis de artistas»Franklin Furnace: Performance and Politics»Franklin Furnace: Trabalhos»Eleanor Antin 100 botas: a transmissão e recepção (1979)
Eleanor Antin 100 botas: a transmissão e recepção (1979)
  • Título: 100 Boots: The Transmission and Reception
  • Holdings: photo gallery
  • Idioma: English
  • Data da performance: 1 Apr 1979
  • Lugar: Franklin Furnace, New York, New York, USA
  • Credits: Conceived by Eleanor Antin; Photographs of boots by Philip Steinmetz.

Eleanor Antin 100 botas: a transmissão e recepção (1979)

A obra 100 botas: a transmissão e recepção / 100 Boots: The Transmission and Reception (1979), de Eleanor Antin, é uma série conceitual de cartões postais retratando botas de borracha pretas expostas por toda a paisagem americana. Antin arrumou os 50 pares de botas como diferentes cenários em cada cartão postal para coletivamente formar um romance picaresco. No espírito de Fluxus, ela enviou os cartões postais pelo correio para artistas, curadores, dançarinos, críticos e escritores de 1971 a 1973. O gesto de Antin de usar o serviço de correios para disseminar “arte postal” funciona como uma crítica ao mundo da arte, à distribuição de obras de arte e à economia do mercado da arte. Os cartões postais, as botas e as fotografias foram posteriormente exibidas em 1973 no Museum of Modern Art. A exibição funcionou principalmente como uma crítica institucional, mas também buscou desafiar definições históricas do “objeto artístico”. Subsequentemente, o Franklin Furnace organizou a exibição 100 botas: a transmissão e recepção (1979), que incluiu uma coleção de postais desta série, com o carimbo do correio, e notas não publicadas que Antin recebeu dos recipientes dos cartões postais.

Eleanor Antin é uma artista performática, cineasta e artista de instalação pioneira. A obra inovadora de Antin, como 100 botas, ENTALHE: uma escultura tradicional / CARVING: A Traditional Sculpture, O anjo da misericórdia / The Angel of Mercy, Recordações da minha vida com Diaghilev / Recollections of my Life with Diaghilev, O rei de Solana Beach / The King of Solana Beach e As aventuras de uma enfermeira / The Adventures of a Nurse, são frequentemente denominados clássicos da arte feminista, conceitual e pós-moderna. As suas exibições solo já foram apresentadas no Museum of Modern Art, Whitney Museum of American Art, Wadsworth Atheneum Museum of Art, San Diego Museum of Contemporary Art e Long Beach Museum of Art e também como uma grande retrospectiva de 30 anos no Los Angeles County Museum of Art, que viajou por todo o Reino Unido. Antin é representada pela Ronald Feldman Fine Arts, na cidade de Nova Iorque, e sua obra está incluída em coleções no Museum of Modern Art, Whitney Museum of American Art, Art Institute of Chicago, Jewish Museum e Tate Modern. Monografias sobre a obra de Antin incluem Eleanor Antin: tomadas históricas / Eleanor Antin: Historical Takes (2008) e Ocupação múltipla: os “eus” de Eleanor Antin / Multiple Occupancy: Eleanor Antin's “Selves” (2014). Antin já recebeu os prêmios AICA (International Association of Art Critics), o Guggenheim Fellowship e o National Foundation for Jewish Culture Media Achievement Award. Ela recebeu um título de doutorado honorário da School of the Art Institute of Chicago. Antin é professora emérita de Artes Visuais na University of California, San Diego.